Crônicas

Seu amor por aquele hospital estendeu-se além da morte

Aquela menina inteligente, alegre e inconsequente, sempre acalentou um sonho. Queria ser médica. Cuidar das pessoas doentes, dedicar-se de corpo inteiro aos pacientes, passar a vida inteira como profissional da saúde, viver dentro de um hospital era seu destino por certo. Até os quinze anos não arredava pé dos seus propósitos. Estudiosa, aluna exemplar, passava […]

Continuar lendo