Crônicas

Desde quando

Há tempos tenho pensado na vida. Desde quanto tinha quatro aninhos completos, da mesma idade do meu netinho Theo. Saudades daqueles anos. Anos bons. Sonhos feitos, muitos desfeitos. Naquela idade só pensava em brincadeiras. Amava o tempo de Papai Noel. E acreditava piamente naquele bom velhinho. De barbas brancas, vindo de longe, num trenó puxado […]

Continuar lendo